La Cancha Infame: A História Da Prisão Política No Estádio Nacional Do Chile

Editora: ZOUK (veja mais livros desta editora)
Autor(es): Maurício Brum (veja mais livros deste autor)

por: R$ 31,00 Em 1x de: R$ 31,00 No boleto: R$ 31,00 para Associados CAARS
por: R$ 24,80

Comprar
Em estoque: Previsão de postagem em até 1 dia útil após a confirmação do pagamento, mais o tempo de transporte.
Consulte aqui o valor do frete e prazo de entrega do produto
Opção de parcelamento via cartão de crédito
  • 1x de R$ 31,00 sem juros
Avalie:

Ficha técnica

Código de barras:
9788580490527
Dimensões:
0.10cm x 13.00cm x 18.00cm
Edição:
1
Editora:
ZOUK
ISBN:
8580490529
ISBN13:
9788580490527
Número de páginas:
104
Peso:
300 gramas
Encadernação:
Brochura

Sinopse

O estádio é o exemplo concreto do significado que o futebol emana para além das questões circunscritas ao jogo. Seja um potreiro acanhado, um antigo coliseu ou uma arena moderna, o estádio de futebol é a síntese do futebol enquanto fenômeno sócio-histórico. Um estádio fala sobre a origem do clube e de seus torcedores, o bairro em que foi erguido, o contexto que levou à sua construção, quem mandou erguê-lo, as batalhas que viveu, as voltas olímpicas que viu, as transformações que provocou no seu entorno, os códigos que foram criados pelos torcedores, quem o frequenta e quem não pode frequentá-lo, até o que ele representa, hoje, em termos de elitização do futebol. Mas poucos, entre todos os estádios de futebol. Mas Poucos, entre todos os estádios de futebol do mundo, têm tanto significado histórico quanto o Estádio Nacional do Chile. Conhecer sua história é conhecer a história do país. Este é o maior trunfo deste livro do Maurício Brum, o terceiro (!) em sua carreira. Porque todos nós, que gostamos de futebol e de todo seu entorno, sabemos, com mais ou menos detalhes, que o Estádio Nacional do Chile foi utilizado como campo de concentração e centro de torturas e execuções pela ditadura de Augusto Pinochet. Tudo aquilo que não sabíamos está contado neste livro, uma grande reportagem, cheia de histórias, de vida e de morte, sobre uma estrutura de concreto. É claro que o personagem, no caso o Estádio Nacional do Chile, ajuda. Mas a verdade é que só um jornalista de raro talento como se tornou o Maurício é capaz de escrever a biografia de um estádio de futebol em um texto vivo, rico em detalhes e curiosidades, que prende o leitor do início ao fim.