Criminalização do Financiamento Ilícito de Partidos Políticos

Editora: JURUA (veja mais livros desta editora)
Autor(es): Frediano José Momesso Teodoro (veja mais livros deste autor)

por: R$ 84,70 Em 3x de: R$ 28,23 No boleto: R$ 84,70 para Associados CAARS
por: R$ 72,00

Comprar
Em estoque: Previsão de postagem em até 1 dia útil após a confirmação do pagamento, mais o tempo de transporte.
Consulte aqui o valor do frete e prazo de entrega do produto
Opção de parcelamento via cartão de crédito
  • 1x de R$ 84,70 sem juros
  • 2x de R$ 42,35 sem juros
  • 3x de R$ 28,23 sem juros
Avalie:

Ficha técnica

Código de barras:
9788536274195
Dimensões:
1.00cm x 16.00cm x 23.00cm
Edição:
1
Editora:
JURUA
ISBN:
8536274190
ISBN13:
9788536274195
Número de páginas:
228
Peso:
350 gramas
Encadernação:
Brochura

Sinopse

Os financiamentos dos partidos políticos e de campanhas eleitorais têm atingido cifras cada vez mais surpreendentes. A constante luta pelo poder tem levado os partidos políticos e seus membros a obterem fundos que, não raras as vezes, são provenientes de doações ilícitas. Fraudes em licitações, doações ilegais de empresas nacionais e internacionais e financiamento advindo de organizações criminosas fazem com que o jogo político afaste-se cada vez mais do interesse da coletividade, sucumbindo aos interesses dos financiadores, os quais passam a ditar as políticas públicas. O presente livro discorre sobre o poder representativo e o pluralismo político, aprofunda-se no estudo dos bens jurídicos e manifesta-se em favor da tutela dos institutos democráticos como bens jurídicos merecedores da proteção penal. Esclarece como a ordem econômica, a ordem política e social, a soberania popular, o pluralismo político, a transparência na prestação de contas e, até mesmo, a administração pública são afetadas quando há abuso de poder no financiamento dos partidos políticos e de suas campanhas eleitorais. Examina-se a democracia e as teorias sobre a atual crise democrática e aponta-se as dificuldades da repressão do financiamento ilícito dos partidos políticos e das campanhas eleitorais. Por fim, demonstra-se a necessidade de criminalização do financiamento de partidos políticos, por meio do estudo da atual legislação eleitoral, e propõe modelos para a tipificação penal das condutas lesivas à concorrência e à representatividade democráticas.